Sendo socialmente modelada, a sexualidade humana e as suas regras morais foram sendo construídas nas transformações sociais mais globais, nas mudanças que se foram produzindo nas mentalidades e nas instituições com ela mais relacionadas, nomeadamente a conjugalidade e o campo das relações familiares.

É a esta aprendizagem específica, ou socialização, que se faz de forma intencional sobre esta “área” de questões, que se costuma designar (à falta de melhor termo) por educação sexual.

Tendo em conta as ligações da sexualidade às outras dimensões da identidade pessoal e das relações interpessoais e a sua mediatização social, a educação sexual integra um vasto conjunto de outras áreas de aprendizagem tais como os valores e os afectos, ou as questões de género, a estrutura de personalidade, ou as competências dos indivíduos para lidarem com a intimidade.

A socialização dos indivíduos na área da sexualidade é um processo em que intervêm, assumindo ou não essa intervenção, todos os actores que nos modelam a nossa identidade em todas as áreas da nossa vida. Falo dos contextos mais informais como o familiar e os pares ou amigos. Refiro-me aos grandes modeladores sociais como os mass media, aos meios de educação formal e nestes, em primeiro lugar, à escola.

Enciclopédia Sexual pretende ser um guia da vida sexual dos jovens que dá respostas com humor até às perguntas mais irreverentes.

A puberdade é uma das fases mais delicadas e emocionantes da nossa vida. Este espaço foi especialmente feito a pensar num público adolescente, raparigas e rapazes que estão a desenvolver-se e, pela primeira vez, se encontram perante mudanças drásticas que alteram a sua própria identidade. É um guia onde os jovens podem esclarecer dúvidas e descobrir a razão de ser de factos que lhes suscitam curiosidade, permitindo-lhes compreender a complexidade e importância deste período em que tudo se transforma: o corpo, as relações no interior da família e os papéis dentro do grupo de amigos. A autora confere-lhe uma mais-valia preciosa ao abordar todos os assuntos sem se prender com moralismos desnecessários, mas com um enorme respeito pela sensibilidade dos seus jovens leitores.

Também é aconselhável a pais e professores, já que a sexualidade é abordada de forma rigorosa, mas divertida.